terça-feira, 23 de agosto de 2016

Tempo da Criação: de 1ª de setembro a 4 de outubro

O dia 1ª de setembro, foi proclamado pelo Papa Francisco como sendo o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, ao publicar ano passado a Carta Apostólica “Laudato Si”, e unindo-se a Igreja Ortodoxa, que desde 1989 celebra esta data. Para este ano, o Papa fez um pedido especial, por meio de um vídeo, onde pede possamos cuidar da casa comum para nós e para as futuras gerações.
Além do Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, toda a Igreja Católica e os homens e mulheres de boa vontade estarão vivendo o “Tempo da Criação”, que vai do dia 1ª de setembro até 4 de outubro, festa de São Francisco de Assis. O Tempo da Criação, que termina no dia da Festa de São Francisco de Assis, dia 04 de outubro, foi proposto pelos bispos das Filipinas, em 2003, seguindo o precedente de outras denominações cristãs.
O arcebispo de Manila, Luis Antonio G. Tagle, enfatizou que o Tempo da Criação desde o ano passado conta com a Encíclica do Papa Francisco “Laudato Si”. Milhares de católicos de todos os continentes, apoiados pelo Movimento Católico Global pelo Clima (MCGC), neste período estão unidos a Igreja da Filipina para comemorar o Tempo da Criação.
O MCGC criou recursos disponíveis no site www.SeasonOfCreation.info/portugues/, para que os participantes utilizem para organizar grupos semanais de oração e colocar breves reflexões em boletins da igreja e rezar juntos como uma comunidade, uma família ou individualmente. Para este ano, as lideranças católicas estão sendo convidadas a promover diversas ações nas paróquias e nas dioceses do Brasil, afim de que o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação seja celebrado, assim como promover atividades durante o “Tempo da Criação”.
Na carta em que o Papa instituiu o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, ele nos lembrou que "a crise ecológica nos convoca a uma profunda conversão espiritual: Os cristãos são chamados a "uma conversão ecológica, que comporta deixar emergir, nas relações com o mundo que os rodeia, todas as consequências do encontro com Jesus."(Laudato Si, 217).
A mudança climática e o aquecimento global é resultado das ações humanas, que por longo período da história utilizou-se dos recursos naturais sem a preocupação de poderiam ficar escassos ou causar danos irreparáveis ao meio ambiente. A conversão sugerida pelo Papa passa por abandonarmos de vez a cultura do consumismo e do desperdício e passáramos a ter um olhar mais atento ao meio ambiente que vivemos, a “Casa Comum a todos e a todas, a Terra”.


A encíclica Laudato si, do Papa Francisco, termina com duas orações: uma oferecida para ser compartilhada com todos os que creem em “um Deus criador onipotente”, e a outra proposta aos que professam a fé em Jesus Cristo.  

Oração pela nossa Terra
Deus Onipotente, que estais presente em todo o universo e na mais pequenina das vossas criaturas, Vós que envolveis com a vossa ternura tudo o que existe, derramai em nós a força do vosso amor para cuidarmos da vida e da beleza. Inundai-nos de paz, para que vivamos como irmãos e irmãs sem prejudicar ninguém.
Ó Deus dos pobres, ajudai-nos a resgatar os abandonados e esquecidos desta terra que valem tanto aos vossos olhos. Curai a nossa vida, para que protejamos o mundo e não o depredemos, para que semeemos beleza e não poluição nem destruição. Tocai os corações daqueles que buscam apenas benefícios à custa dos pobres e da terra.
Ensinai-nos a descobrir o valor de cada coisa, a contemplar com encanto, a reconhecer que estamos profundamente unidos com todas as criaturas no nosso caminho para a vossa luz infinita. Obrigado porque estais conosco todos os dias. Sustentai-nos, por favor, na nossa luta pela justiça, o amor e a paz.  

Oração cristã com a criação  
Nós Vos louvamos, Pai, com todas as vossas criaturas, que saíram da vossa mão poderosa. São vossas e estão repletas da vossa presença e da vossa ternura. Louvado sejais! Filho de Deus, Jesus, por Vós foram criadas todas as coisas. Fostes formado no seio materno de Maria, fizestes-Vos parte desta terra, e contemplastes este mundo com olhos humanos. Hoje estais vivo em cada criatura com a vossa glória de ressuscitado.
Louvado sejais! Espírito Santo, que, com a vossa luz, guiais este mundo para o amor do Pai e acompanhais o gemido da criação, Vós viveis também nos nossos corações a fim de nos impelir para o bem. Louvado sejais! Senhor Deus, Uno e Trino, comunidade estupenda de amor infinito, ensinai-nos a contemplar-Vos na beleza do universo, onde tudo nos fala de Vós.
Despertai o nosso louvor e a nossa gratidão por cada ser que criastes. Dai-nos a graça de nos sentirmos intimamente unidos a tudo o que existe. Deus de amor, mostrai-nos o nosso lugar neste mundo como instrumentos do vosso carinho por todos os seres desta terra, porque nem um deles sequer é esquecido por Vós.

Iluminai os donos do poder e do dinheiro para que não caiam no pecado da indiferença, amem o bem comum, promovam os fracos, e cuidem deste mundo que habitamos. Os pobres e a terra estão bradando: Senhor, tomai-nos sob o vosso poder e a vossa luz, para proteger cada vida, para preparar um futuro melhor, para que venha o vosso Reino de justiça, paz, amor e beleza. Louvado sejais! Amém. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário